O que é um implante dentário?

O que é um implante dentário?
O que é um implante dentário?

Descubra o que é o Implante dentário

Implante dentário é um cilindro (pino) de titânio colocado dentro do osso, abaixo da gengiva e que tem a função de fazer o mesmo papel da raiz do dente. Em cima do implante é que o cirurgião dentista coloca o novo dente.

Indicações

O implante dentário é indicado em casos em que o paciente já perdeu o dente ou esse dente não apresenta condições de ser recuperado e precisa ser extraído.

É muito comum os pacientes irem ao consultório com dentes esteticamente feios ou estragados querendo extrai-los para fazer implantes dentários. É muito importante que saibam que existem vários outros métodos mais indicados para se recuperar a estética dentária e mesmo para se recuperar um dente que esteja com problemas (coroas, lentes de contato dental, entre outras) do que a extração e colocação de implantes.

Leia também:

Qual a idade correta para colocar aparelho?

5 Dúvidas comuns sobre o clareamento

Contraindicações

Quem pensa em realizar a colocação de implantes dentários precisa apresentar um bom estado geral de saúde. Se tiver diabetes, pressão alta ou alguma doença crônica, mas tem acompanhamento médico, toma sua medicação de forma regular, podem realizar o procedimento.

O implante dentário apenas é contraindicado em dois casos:

  1. Crianças e jovens que não tenham seu ciclo de crescimento ósseo finalizado, pois os implantes após a osseointegração não mudam mais de posição, não acompanhando o crescimento da face.
  2. Também é preciso muita atenção em pacientes que se utilizem de medicamentos da classe dos bifosfonatos, que são fármacos utilizados em doença de Paget, neoplasias malignas e alguns casos de osteoporose.

Exames necessários

Para se colocar implantes dentários, precisamos saber como está a situação do osso que está abaixo da gengiva e para isso é fundamental uma radiografia panorâmica ou uma tomografia computadorizada.

  • Radiografia panorâmica: mostra ao dentista a situação do osso, sendo possível avaliar a altura desse osso, mas não sua largura. Neste caso, pode ocorrer de o paciente apresentar um osso de 15 mm de altura, mas na hora da cirurgia percebermos que ele só tem 2 mm de largura. Se for um profissional experiente, consegue tentar reverter o quadro na hora, mas caso contrário vai inserir o implante e causar uma fratura nesse osso, sendo obrigado a refazer a cirurgia em outro momento
  • Tomografia computadorizada: com este exame o dentista consegue saber com exatidão, a altura e a largura desse osso. Sendo assim, não existe nenhuma surpresa desagradável no ato cirúrgico, pois sabendo que o paciente tem altura de osso, mas não tem largura, já é feito o planejamento antes mesmo da cirurgia.
  • Também é recomendável exames complementares, para saber a situação de saúde do paciente, é importante sabermos se existe alguma alteração em taxas de glicose, infecção, entre outras.

Fonte: minhavida.com

Adicionar Comentário